Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Gabrielle Colette’ Category

O livro de Gabrielle Colette me surpreendeu. Nunca tinha lido nada dela, mas, não sei, talvez por nunca ter ouvido grandes elogios por aí, não esperava algo tão forte. Enganei-me, claro. Apesar de não muito falada, Gabreille Colette é uma grande escritora.

A Vagabunda é o romance de um trecho da vida de uma artista do music hall francês do início do século XX. Circunscrita às impressões e devaneios da protagonista, a narrativa é de grande carga emocional, sem, no entanto, tornar-se melodramática em excesso. Tem trechos de grande beleza, sobretudo aqueles em que a sensibilidade da  personagem às nuances do ambiente é posta em evidência (em parte alguma do livro, o leitor deixa de perceber as passagens de estação, a história se passa entre um outono e uma primavera). Além da beleza, e acredito ser este o forte da obra, há grande complexidade psicológica nos dramas da protagonista. Pelo meu estilo de ler, tendo a deixar em segundo plano as queixas existenciais dos personagens, por falta de paciência mesmo. Não pude fazer isso nessa obra, porque a autora usa o cenário e a condição da personagem para salientar os dramas femininos, e o faz com tamanha habilidade que as angústias de Renée Néré juntam à obra muita importância sociológica.

Edição: Abril, 1971. Tradução: Juracy Daisy Marchese.

 

Jacques Humbert, Retrato de Colette aos 23 anos, 1896.

Anúncios

Read Full Post »