Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Luigi Pirandello’ Category

O primeiro livro de Pirandello que leio. É genial, extremamente divertido e inteligente. Apesar das situações que suscitam ao personagem reflexões profundas sobre a liberdade, a vida e a morte, a obra é entrecortada por cenas muito bem-humoradas, conduzidas por uma escrita leve e fluente (o que se deve à qualidade da tradução). Gostei muito.

Foi escrito nos primeiros anos do século XX, e conta a história de Mattia Pascal, um homem de vida frustrada que vê no jornal a notícia da própria morte. Aproveita-se do engano para abandonar a vida antiga e seguir rumos novos, completamente desprendido das ladainhas dos homens, porque agora era livre para fazer o que quisesse. Ganha dinheiro, inventa outro nome, outra aparência e muda de cidade. Aos poucos, descobre, no entanto, que a vida ficcional que assume não é uma vida realmente, não é, por assim dizer, uma vida como a dos homens vivos. Ao despertar de seu amor por uma mulher simples, compreende cada vez mais que sua liberdade era uma mentira, que a nova identidade que criara era um fantasma. E sabe como resolver a questão: deixando a bengala e o chapéu na beira de uma ponte, simula o suicídio de seu personagem, e volta a sua aldeia natal para desmentir, dois anos depois, sua pretensa morte. As pessoas não lembram de Mattia, e sua esposa está casada com outro homem. Passa, então, uma existência pacata e escreve sua história.

Edição: Abril, 1972. Trad.: Mário da Silva.

Giacomo Balla, Dinamismo de um cão na coleira, 1912.

Read Full Post »